Reumatismo: Sete sinais de alarme que não deve ignorar

No Dia Mundial das Doenças Reumáticas, conheça alguns sintomas que podem denunciar estas patologias

Osteoartrose, lombalgia, osteoporose, lúpus, gota, fibromialgia, artrite reumatoide. Sabia que existem mais de 150 tipos diferentes de doenças reumáticas e que estas podem ser agudas, crônicas ou recorrentes, afetando pessoas de todas as idades? Há, no entanto, alguns sintomas comuns a estas várias patologias degenerativas que podem evoluir silenciosamente durante anos.

Apesar de estas doenças não terem cura, à exceção das infecciosas, isso não significa que ser portador de uma doença reumática implique uma qualidade de vida comprometida. Assim, para ressaltar o Dia Mundial das Doenças Reumáticas, veja abaixo os sinais de alerta que, segundo o portal da CUF, não pode nem deve ignorar. 

Dor, que tende a variar na sua intensidade, no ritmo e na localização em função do tipo de doença reumática.

Calor.

Inchaço das articulações.

Sensação de fraqueza ou rigidez ao executar atividades mínimas, como escrever.

Fadiga acentuada, falta de energia, ou sensação de mal-estar.  

A presença de dores, rigidez ou inchaço numa articulação, durante um período superior a 15 dias, implica a visita ao médico para um diagnóstico mais preciso, de acordo com as recomendações da Sociedade Portuguesa de Reumatologia. Lembre-se que, quanto mais precoce for o diagnóstico, maior é a probabilidade de controlar eficazmente qualquer uma das doenças reumáticas. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também